Notícias

Economia

Atividade cai em novembro, mas empresários seguem otimistas

O índice de evolução da produção em novembro caiu 4,9 pontos comparado com outubro

Por Izabela Ferreira

20/12/2018 14:47:16

 Atualizado em - 20/12/2018 14:47:16

Atividade cai em novembro, mas empresários seguem otimistas

O índice de evolução da produção (47,9 pontos) caiu 4,9 pontos frente a outubro (52,8 pontos) no mês de novembro. Os dados são da Sondagem Industrial divulgada pela FIEMG nesta quinta-feira (20/12).

“É comum que o resultado fique abaixo de 50 pontos no mês, sinalizando recuo da produção, devido ao fim das encomendas de final de ano. Novembro também foi um mês com menos dias úteis em relação a outubro, e os indicadores não passam por ajuste sazonal”, explica a economista Daniela Muniz. O índice foi levemente superior ao apurado em novembro do ano passado (47,7 pontos).

A utilização da capacidade instalada em relação à usual ainda aponta que as empresas operam com ociosidade, mas o índice foi o mais elevado para o mês em cinco anos. O nível dos estoques ficou acima do planejado, o que significa que as empresas não conseguiram ajustá-lo à demanda, apesar do recuo nos estoques de produtos finais.

As expectativas dos empresários para os próximos seis meses referentes à demanda, à compra de matérias-primas e ao número de empregados melhoraram pelo segundo mês consecutivo.

O fim da imprevisibilidade política, passado o período eleitoral, foi fundamental para a consolidação do ambiente de otimismo nas indústrias. A intenção de investimento dos empresários foi a terceira mais elevada desde o início da série histórica, em 2013.

O índice de evolução do número de empregados recuou 1,6 ponto entre outubro (50,4 pontos) e novembro (48,8 pontos). Com o resultado, o indicador voltou a apontar retração do número de empregados, após ter ficado acima da linha de 50 pontos, em outubro, pela primeira vez em cinco anos e meio. O índice de intenção de investimento aumentou 1,3 ponto entre novembro (56,0 pontos) e dezembro (57,3 pontos), acumulando crescimento de 4,3 pontos em 2018.

 

Confira AQUI a pesquisa.